Marketing Digital

Métricas do Marketing Digital – CPA, ROAS, CPM, CPC, CTR

Entenda de uma vez por todas o que significa cada uma das métricas do marketing digital, essa famosa sopinha de letras, saiba como utilizá-las pra otimizar suas campanhas.

CPA (custo por aquisição)

Uma das métricas do Marketing Digital mais importantes pra acompanhar, o que chamamos de métrica principal.

Basicamente é a métrica que te fala o quanto você está pagando pra ter o resultado que você quer, seja ele uma venda ou lead.

Alguns tipos de campanhas, permitem que você configure um CPA desejado, ou seja, você especifica quanto quer pagar por cada venda ou lead.

Porém, cuidado! Pois, se você configurar um CPA errado, você pode acabar limitando a veiculação dos seus anúncios.

Por exemplo se você configurar que você quer pagar R$ 10 por cada venda e o Google encontrar uma possível venda pra você a R$ 11, ele não vai veicular seu anúncio e você perderá uma venda por causa de R$ 1.

Portanto, saiba o que está fazendo ou na dúvida, apenas deixe configurado pra alcançar o máximo de conversões possível ao menor custo.

Taxa de conversão

A conta dessa métrica do marketing digital é simples: número de leads ou vendas / número de cliques no seu anúncio * 100

Você terá um resultado em porcentagem e saberá se seus anúncios estão realizando vendas ou não, ou seja, se as pessoas que estão clicando no seu anúncio estão de fato comprando seu produto.

Taxa de visualização de página (connect rate)

Essa métrica é interessante pra saber se as pessoas que estão clicando no seu anúncio de fato estão visualizando a sua página.

Pois, muitos dos cliques que recebemos em nossos anúncios nem chegam a visualizar a nossa página.

Pra que você possa calcular essa métrica, você precisa ter o seu Pixel ou Tag bem configurada no seu site, pois é ela que conseguirá mensurar se de fato a pessoa que chegou na sua página, conseguiu visualizá-la por inteira.

Isso é ótimo pra saber se a nossa página está carregando de forma rápida ou não, pois basta que ela demore alguns segundos pra abrir que as pessoas já desistam e partem pra outra.

Mas, uma ferramenta bacana pra saber se sua página está carregando rápido é o PageSpeed do próprio Google.

Ela te dá uma nota do seu site e até te passa algumas dicas de como melhorar o carregamento dela. Vale a pena conferir.

CPM (custo por mil impressões)

Essa métrica nos mostra quanto a gente está pagando para o nosso anúncio aparecer mil vezes, independendo se essa impressão foi pra uma mesma pessoa.

E o seu custo está muito ligado com a segmentação do seu público, pois, por exemplo, caso você segmente um público muito restrito, por exemplo, um raio de 1 km do seu negócio, o seu CPM provavelmente será maior do que se você atingir um público de uma cidade inteira.

Parece até contraditório, afinal falar em atingir uma cidade inteira, dá a entender que você gastará mais por isso, porém é justamente o contrário.

Quando você restringe o seu público, o número de pessoas que verá seu anúncio diminui. Isso significa que haverá menos oportunidades para o anúncio ser exibido, o que pode levar a uma competição maior pelos espaços publicitários disponíveis, elevando os preços.

A concorrência entre os anunciantes se torna mais intensa. É a famosa lei de oferta e demanda. Quando a demanda por um público específico é alta e a oferta é limitada, os preços tendem a subir. Em um público restrito, a oferta é limitada, o que pode impulsionar os custos.

Porém, calma! Isso não significa que você precisa atingir o Brasil inteiro pra baixar o seu CPM e aumentar suas vendas, pois dependendo do seu negócio isso é um tiro no pé.

Pense em um negócio local, um supermercado por exemplo, não faz sentido você anunciar para o Brasil inteiro se você precisa de pessoas estarem fisicamente no seu supermercado, certo?

CPC (custo por clique)

Agora vamos para as métricas do marketing digital consideradas secundárias.

O custo por clique como o nome já diz, é o quanto você paga por clique no seu anúncio.

Quanto menor for esse custo, melhor, afinal, mais pessoas vão chegar até a sua página.

Dependendo do tipo da campanha, segmentação do seu público e o seu anúncio, o seu CPC será diferente.

Por exemplo quando você escolhe uma campanha de tráfego, você provavelmente terá um CPC menor do que uma campanha de conversão, pois você está dizendo pra plataforma que você quer o máximo de pessoas possíveis clicando no seu anúncio e fim.

Enquanto que uma campanha de conversão, você está usando da inteligência da plataforma pra encontrar pessoas mais propensas a clicar no seu anúncio e ainda executar alguma ação específica na sua página, seja uma compra ou deixar um e-mail e isso limita mais o alcance do seu anúncio, aumentando o CPM (como já explicamos acima) e consequentemente aumentando o CPC.

Vale destacar também que campanhas de conversão são mais disputadas entre os anunciantes do que uma de tráfego, afinal, todos querem de alguma forma realizar vendas nas plataformas.

Assim como segmentar demais o seu público, como já explicamos na métrica do CPM, você trabalhará com um público altamente restrito, dificultando o alcance dos seus anúncios, aumentando o seu CPM e consequentemente o CPC.

E por fim caso o seu anúncio esteja pouco atrativo, menos pessoas vão clicar e mais caro será o seu CPC.

CTR (click through rate)

A famosa taxa de clique que nada mais é que a divisão entre o número de cliques pelo número de impressões do seu anúncio.

E essa métrica diz muito sobre a qualidade do seu anúncio, afinal se você possui um CTR alto, significa que você está conseguindo reter as pessoas no seu anúncio, ele está fazendo o seu trabalho que é fazer a pessoa parar pra ver o seu anúncio e clicar pra ir pra sua página.

Podemos dizer que um CTR bom pra Meta Ads seja acima de 1% enquanto que pra uma rede de pesquisa do Google, seja maior que 10%.

ROAS (Return On Advertising Spend)

E por fim pra fechar com chave de ouro, mais uma das métricas do Marketing Digital bem importante. O tal do retorno sobre o investimento em publicidade. E que não pode ser confundido por ROI (retorno sobre investimento), pois a conta é mais simples:

retorno sobre os anúncios pagos / pelos gastos em anúncios

E caso o resultado dê 1, significa que você está empatado, ou seja, não está perdendo e nem ganhando.

Portanto, procure sempre resultados acima de 1.

Já o ROI leva em consideração todos os seus custos, não só gastos em anúncios:

(receita – custo) / custo

E o seu resultado deve ser maior que 0 pra que você não tenha prejuízo.

Vale ressaltar também que certos tipos de campanha te dá a possibilidade de configurar um ROAS desejada, assim como acontece com o CPA desejado já explicado neste artigo.

E a ressalva é a mesma, tome cuidado, pois uma configuração errada, pode capar a sua campanha.

Não existe mágica

Você deve ter percebido que de fato não existem métricas do marketing digital que seja mágica e única pra ser acompanhada que virará o seu jogo.

É preciso levar em consideração todas as etapas de uma campanha, não tem pra onde correr.

O tipo da sua campanha precisa estar alinhado com o seu objetivo, o seu público precisa estar alinhado com a sua persona e o seu anúncio precisa ser atrativo.

Pois, todas essas métricas do Marketing Digital estão interligadas entre si.

Ainda ficou com dúvidas? Chama a gente no Whatsapp.

Daniel Matiello

Apaixonado por tecnologia e atuando no mercado digital desde agosto de 2014. Há mais de 10 anos trabalhando com Meta Ads e Google Ads e agora resolvi compartilhar meu conhecimento para ajudar pessoas nesse ramo, principalmente a resolver as buchas desse mercado digital.

error: